X

NOTÍCIA

Conheça o equipamento para Lei de Boyle-Mariotte

Publicada em: 13/10/2016 | Assessoria de Comunicação FAHOR

No laboratório de física, metrologia e instrumentação da FAHOR, há o equipamento para Lei de Boyle-Mariotte. A disciplina de Física II das engenharias que estudam a Teoria Cinética dos Gases.

As três variáveis de estado dos gases são: pressão, volume e temperatura. As relações entre essas variáveis foram estudadas sempre mantendo uma delas como constante. De modo independente, o físico e naturalista inglês Robert Boyle (1627-1691) e o físico francês Edme Mariotte (1620-1684) realizaram experimentos de variação da pressão e do volume dos gases com a temperatura constante.

Eles observaram uma relação entre pressão e volume que foi quantificada e notaram que essa relação se repetia para todos os gases. Por isso, criou-se a Lei de Boyle, também conhecida como Lei de Boyle-Mariotte que diz o seguinte:

"Em um sistema fechado em que a temperatura é mantida constante, verifica-se que determinada massa de gás ocupa um volume inversamente proporcional a sua pressão."

No equipamento para Lei de Boyle-Mariotte que a FAHOR possui os alunos conseguem observar uma amostra de gás (nesse caso, ar) confinada em um cilindro e pode-se perceber que ao comprimir essa amostra diminui o volume e aumenta a pressão do gás.

Percebe-se, também, a quantidade de moléculas de gás não é alterada, pois não há entrada nem saída de ar do cilindro. Em teoria cinética dos gases, mede-se a quantidade de gás em número de moléculas. O volume é o "espaço" que estas moléculas ocupam. Com o equipamento a diferença entre quantidade e volume pode ser demonstrada na prática.

Busca

Newsletter

Aniversários